Quando recorrer à contracepção de emergência?

Manuela Costa // Abril 14, 2020
Partilhar

A contracepção de emergência da qual a maioria das pessoas conhece a chamada “pílula do dia seguinte” é segura, bastante eficaz e pode, e deve, ser utilizada para prevenir a ocorrência de uma gravidez indesejada. É certamente muito mais inócua do que ignorar o que aconteceu e depois ter que recorrer a uma interrupção de gravidez com todo o desgaste físico e emocional que esta implica.

Em que situações se deve utilizar contracepção de emergência?

  • Quando ocorreu uma relação sexual e não se usou qualquer tipo de contracepção;
  • Problemas na utilização do preservativo: ruptura ou retenção do preservativo na vagina após a relação sexual;
  • Alterações na toma da pílula: esquecimento de dois ou mais dias, toma de medicamentos que interfiram com a sua eficácia sem uso de contracepção adicional como o preservativo;
  • Atraso de 2 ou mais dias na colocação do anel vaginal ou adesivo contraceptivo.

Em Portugal temos disponíveis 3 marcas: Norlevo®, Postinor® (Progestativos: Levonorgestrel) e EllaOne® (acetato de Ulipristal). 

Estes fármacos funcionam através do bloqueio ou atraso na ovulação, e dificultando a possibilidade de implantação.

Podem ser adquiridos gratuitamente (nos horários normais de funcionamento) nas consultas de Planeamento Familiar dos Centros de Saúde e nos Serviços de Ginecologia e Obstetrícia do Serviço Nacional de Saúde (SNS), e nos Centros de Atendimento Jovem.

O Norlevo® e o Postinor® podem ser adquiridos nos locais licenciados para venda de medicamentos não sujeitos a receita médica autorizados pelo INFARMED e o EllaOne® (bem como os anteriores) podem ser adquiridos nas farmácias.

Para além destas “pílulas do dia seguinte”, também existe outro tipo de contracepção de emergência que é o mais eficaz e trata-se do Dispositivo Intra-Uterino (DIU). Deve ser colocado nas 120h após a relação sexual desprotegida. Terá que recorrer a uma consulta médica pois só um médico a poderá aconselhar se é a melhor opção no seu caso e proceder à sua colocação na consulta.

“Tive relações sexuais e posso ter engravidado, até quando posso tomar a pílula do dia seguinte?”

Devem ser tomadas o mais rapidamente possível após uma relação sexual desprotegida, sendo que as 2 primeiras poderão ser tomadas até 72h após e a terceira, até 120h após.

O grau de eficácia do EllaOne® é cerca de 98-99% (tanto mais eficaz quanto mais cedo for tomado), o Postinor® e o Norlevo® têm uma eficácia de 95% quando utilizados nas primeiras 24h, 85% 24-48h e 58% 49-72h após a relação não protegida.

A pílula do dia seguinte tem efeitos secundários?

Os únicos efeitos secundários que podem ocorrer são náuseas e vómitos, mas não são muito frequentes com estes tipos de fármacos. No entanto, se vomitar nas 3h após a toma deve tomar novamente.

“Tomei a pílula do dia seguinte. Quando volto a menstruar?”

A menstruação poderá antecipar ou atrasar uma semana em relação à data expectável. Se houver um atraso superior deve ser efectuado um teste de gravidez.

Ler mais

Social Media

Copyright © 2023 Simply Flow. Todos os direitos reservados.

Este site utiliza cookies para melhorar a sua experiência. Aceitar Saber mais