Porquê tomar chá?

Maria Ana Silva Vieira // Fevereiro 12, 2022
Partilhar
chá
chá

O hábito do consumo de chá é um dos mais antigos e benéficos do mundo. É uma bebida extremamente versátil que se pode utilizar em receitas culinárias, tomar quente ou frio a qualquer hora do dia, quer seja de manhã para despertar, quer no final das refeições para auxiliar na digestão, durante a tarde numa simples receção a um amigo, ou após um dia extenso de trabalho para ajudar a relaxar.

Ao longo do tempo tem vindo a apaixonar cada vez mais consumidores e a entrar na casa das pessoas de uma forma incontornável, essencialmente, por duas razões: o chá desperta em todos nós uma experiência multissensorial através dos seus aromas, sabores e cores, por outro lado distingue-se pelos diversos benefícios para a saúde e bem-estar de quem o consome. 

A sua história, as suas propriedades e benefícios são inúmeros e vale a pena conhecê-los enquanto saboreia uma chávena de chá. 

chá

A história do chá

Conta a lenda que o chá é uma bebida milenar, de origem chinesa. Corria o ano de 2750 a.C. quando um Imperador chinês chamado Shen Nung – um afamado ervanário – fez uma viagem pelos domínios da China, onde foi inspirado por um novo produto.

Desgastado pelo cansaço da jornada, parou para descansar à sombra de uma árvore. Shen Nung tinha por hábito beber água fervida para saciar a sua sede. Assim, enquanto segurava uma taça, viu o lampejo de uma brisa soprar algumas folhas secas para dentro da água. Cheio de curiosidade, o imperador milenar decidiu provar dessa água fervida e transfigurada na sua cor, numa espécie de epifania. Esse terá sido o momento mágico do chá. O imperador percebeu que o sabor era diferente e sentiu uma inexplicável ligação à natureza. Aquelas folhinhas tinham-se desprendido de uma árvore simples e discreta, hoje conhecida por Camellia sinensis, de cor verde, densa e propensa a climas muito particulares. O Divino Lavrador tinha acabado de provar um licor delicioso que deixava um aroma suave e ao mesmo tempo aromático na boca. Sentiu-se totalmente recomposto e envolto num bem-estar inexplicável que o levariam a querer cultivar a planta na China – o país da origem do chá. E assim ocorreu o momento do nascimento do chá, fruto de um acaso e razão da visita desta bebida à maior parte das nossas casas. 

Os benefícios do chá

No oriente, desde a sua descoberta pelo imperador Shen Numg, o chá – proveniente da Camellia sinensis – foi considerado como uma “bebida dos Deuses” repleta de propriedades medicinais, de carácter refrescante, estimulante e associado a uma boa saúde, felicidade e sabedoria. 

Aos poucos, o chá foi introduzido e degustado em todo o mundo, numa onda de popularidade. Quando chegou à Europa foi anunciado por um vasto leque de comerciantes e até médicos ilustres que o recomendavam e reconheciam “como um bem que curava quase todos os males”.

Rapidamente surgiu a necessidade de comprovar cientificamente as propriedades químicas da Camellia sinensis e foram realizados inúmeros testes e ensaios.

Os resultados foram surpreendentes e originaram uma conclusão unânime: nenhum outro produto natural possui constituintes tão completos e harmoniosos como aqueles que se encontram nas folhas da planta do chá.

Todos os tipos de chá possuem valiosíssimos compostos químicos. Todavia a concentração dessas quantidades diverge – ainda que de forma ligeira – consoante a sua origem, o terroir, a idade das folhas, a colheita, e sobretudo com os processos de produção. As propriedades químicas também podem ser afetadas de acordo com o grau de oxidação e com a qualidade dos métodos de cada jardim produtor de chá.

Os constituintes bioativos obtidos numa infusão das folhas de chá são responsáveis por uma grande quantidade de propriedades medicinais e contribuem eficazmente para a melhoria da saúde humana, desde que consumidos diariamente.

6 propriedades do chá:

As propriedades mais destacadas e consensuais nas mais diversas pesquisas são as seguintes:

1. Antioxidantes: Catequinas

As catequinas são os antioxidantes mais valiosos do chá e que fazem com que seja considerado uma bebida de extremo interesse do ponto de vista medicinal. Sabemos que os rebentos e as folhas mais jovens da planta do chá são mais ricas nestes compostos, do que as folhas mais velhas. De igual forma, as catequinas estão presentes em maiores quantidades nos chás que não sofrem oxidação, como o branco, verde e alguns oolongs.

Esta ação antioxidante do chá é poderosíssima para o fortalecimento do sistema imunitário, através do combate aos radicais livres que são responsáveis pelo envelhecimento precoce do organismo. Por causa deste efeito de rejuvenescimento é muitas vezes considerado como o elixir da juventude.

Por outro lado, a toma diária de 4 a 5 chávenas de chá verde intervém na prevenção de neoplasias malignas, como certos tipos de cancro e tumores devido à sua ação anti-angiogênica.

De igual forma, a toma prolongada do chá contribui para controlar os níveis de colesterol no sangue, combater a hipertensão arterial e doenças cardiovasculares.

As catequinas e teoflavinas (presentes no chá preto) aceleram o metabolismo, ajudando no emagrecimento através da eliminação de gorduras, mais rapidamente, durante a digestão.

2. Estimulantes: Cafeína / Teína

A cafeína/teína pertence ao grupo dos alcaloides e encontra-se presente na Camellia sinensis. É caracterizada pelo seu poder estimulante que atua no sistema nervoso central, ao nível cardiovascular e da circulação sanguínea.

Paralelamente, possui um efeito de estimulação cerebral, permitindo o aumento da concentração, do foco mental e da atividade motora. Além de que atua no organismo como um excelente diurético, contribui para o bom funcionamento dos rins, para a eliminação de resíduos e é coadjuvante na perda de peso.

Existem vários estudos que comparam os níveis de cafeína do chá com os do café, de forma a ajudar no controlo do consumo desta substância. Como mera orientação uma chávena de chá contém cerca de um terço de cafeína – em comparação com uma dose idêntica de café. Isto quer dizer que, para chegar a ingerir a quantidade de cafeína presente num único café necessitará de consumir cerca de 3 chávenas de chá por dia.

No entanto, a cafeína do chá tem uma forma particular de atuar no organismo humano, bastante diferente daquilo que acontece com o café. Enquanto a cafeína do café é absorvida de forma rápida, permitindo um efeito de estimulação repentino, com o chá, a cafeína é absorvida de maneira mais lenta, contribuindo para a estimulação do coração, corpo e mente de forma mais natural e com um efeito prolongado. Isso acontece devido à confluência de uma outra substância presente nas folhas da planta do chá – a L-teanina.

3. Calmantes: L-teanina

A L-teanina é um aminoácido que atua no cérebro e favorece o aumento dos níveis neurotransmissores, responsáveis pela acuidade mental e pela sensação de relaxamento e bem-estar. Esta substância que dificilmente se encontra na natureza, felizmente existe no chá.

A L-teanina aporta muitas vantagens para o organismo humano. Por um lado, promove o relaxamento sem causar sonolência, diminuindo a ansiedade e a tensão causadas pelo stress do dia-a-dia. De forma complementar, age favorecendo as atividades intelectuais, melhorando os níveis de concentração, de aprendizagem e de criatividade. É esta substância que permite que a cafeína, presente nas folhas da planta do chá, seja absorvida de maneira peculiar e mais gentilmente pelo nosso organismo.

4. Sais minerais e Vitaminas

As folhas da planta do chá são ainda uma excelente fonte de sais minerais (flúor, cálcio, zinco, potássio, magnésio, manganês) e vitaminas (A, B1, B2, B6, B12, C e D) que, para além de ajudarem a combater os défices em doenças causadas pela sua falta, contribuem para o bom funcionamento muscular.  Ajudam, ainda, a regular o metabolismo energético, a manter a pele, os dentes e as unhas saudáveis.

5. Hidratante / Desintoxicante

A ingestão diária de líquidos é fundamental para o bom funcionamento do nosso organismo. Neste sentido, o chá torna-se uma alternativa saudável e, ao mesmo tempo, agradável para promover a hidratação. Por outro lado, o chá é um excelente aliado para qualquer plano de emagrecimento, quer pelo seu forte poder de drenagem, quer pela sua função de desintoxicar o organismo.

6. Bem-estar mental e espiritual 

Tomar um chá é um momento único de relaxamento e prazer que nos eleva e faz sentir bem espiritualmente. Pode servir apenas para nos proporcionar um encontro com o nosso eu interior, para nos fazer companhia quando estamos sós ou surgir como uma agradável oportunidade de convívio, aconchego e partilha com os nossos amigos.

O chá é uma bebida protetora, essencial para a nossa recuperação física, mental e espiritual.

E, cozinhar com chá, já pensou nisso?

3 Receitas com chá:

. Salmão defumado com chá verde e laranja (entrada)

Ingredientes:

  • 1 filete de salmão;
  • 1 chavéna de chá de arroz;
  • 5 c. de chá de chá preto Lapsang Souchong;
  • Um raminho de alecrim;
  • 1 laranja, pimenta e sal q.b.;
  • Salada de espinafres ou outra ao seu gosto.

Modo de preparação:

  1. Tempere o salmão com um pouco de sal, pimenta e umas gotinhas de limão;
  2. Cubra o fundo de um wok com papel de alumínio e coloque o arroz, o chá e o alecrim. Ponha a grelha dentro do wok e coloque o salmão. Cubra a panela e leve a lume brando cerca de 15 minutos. Sirva acompanhado por uma salada ao seu gosto.

. Peito de frango marinado com chá preto (prato principal)

Ingredientes:

  • 1 peito de frango;
  • ½ chávena de folhas de chá preto Ceylon;
  • alho e limão q.b.;
  • sementes de sésamo q.b.;
  • pimenta em grão e sal q.b..

Modo de preparação:

  1. Faça o chá preto e deixe arrefecer;
  2. Depois de frio, junte-lhe umas gotinhas de limão, alho picado, sal e pimenta em grão. Envolva o frango neste preparado e coloque no frigorífico a marinar, pelo menos durante 8 horas;
  3. Grelhe o frango e polvilhe com umas sementes de sésamo.

. Clafoutis de matcha e framboesa (sobremesa)

Ingredientes:

  • 2 ovos;
  • 75g de açúcar;
  • 75g de farinha;
  • 300ml de leite;
  • 1 c. sobremesa de pasta de baunilha;
  • Entre ½ a 1 c. de chá de matcha;
  • 1 embalagem de framboesas;
  • Açúcar em pó e matcha para decorar q.b.. 

Modo de preparação:

  1. Pré- aquecer o forno a uma temperatura de 190ºC;
  2. Barrar com manteiga uma forma de tarte e reservar;
  3. Juntar numa taça o matcha com cerca de 100 ml de leite e bater muito bem com a ajuda de uma vara de arames;
  4. Adicionar o restante leite, as gemas e a pasta de baunilha e misturar tudo;
  5. Misturar a farinha com o açúcar e adicionar ao preparado anterior; 
  6. Bater as claras em castelo e envolver delicadamente com a massa anterior;
  7. Verter na forma e colocar as framboesas por cima;
  8. Levar ao forno cerca de 30 minutos. 
  9. Se desejar, polvilhe com açúcar em pó e matcha. Delicie-se.  

Ler mais

Social Media

Copyright © 2023 Simply Flow. Todos os direitos reservados.

Este site utiliza cookies para melhorar a sua experiência. Aceitar Saber mais