O que fazer quando uma criança vomita?

Hugo Rodrigues // Novembro 9, 2018
Partilhar

Os vómitos são muito frequentes em crianças e geralmente são causados por infecções víricas (associados por vezes a diarreia) ou ingestão de alimentos inadequados.

Como perceber se o bebé bolçou ou vomitou?

Relativamente aos bebés pequenos, é importante distinguir os vómitos das regurgitações (“bolçar”), sendo que os primeiros dizem respeito à expulsão de leite em jacto, muitas vezes seguidos de choro. As regurgitações geralmente escorrem pela boca e não se acompanham de choro.

O que fazer quando uma criança vomita?

Após o vómito aguarde cerca de 30 minutos e de seguida ofereça líquidos ao seu filho (de preferência um soro próprio que pode comprar na farmácia), cerca de 5 ml (colher de sobremesa), de 5 em 5 minutos.

Se ele estiver a tolerar e ingerir 1 copo de líquidos sem vomitar, pode reiniciar a sua dieta habitual (reduza apenas as gorduras e os açúcares). Os alimentos devem ser divididos em pequenas quantidades e repetidos várias vezes.

Apesar de existirem medicamentos para os vómitos, estes podem ter efeitos prejudiciais importantes e geralmente devem ser evitados nas crianças.

Quando deve consultar um médico?

Há alguns sinais de alarme nestas situações, que todos devemos conhecer, porque implicam uma avaliação médica urgente. Os mais importantes são os seguintes:

  • Se a criança tem menos de 4 meses ou alguma doença crónica;
  • Se, para além dos vómitos, a criança apresenta algum dos seguintes sintomas: febre elevada (superior a 39ºC), prostração ou desorientação, agravamento das dores de barriga, manchas na pele;
  • Se o vómito contém sangue;
  • Se não urina há mais de 8 horas;
  • Se tem sinais de desidratação (olhos encovados, língua e lábios secos, choro sem lágrimas, etc);
  • Se suspeita que a criança tenha ingerido algum alimento ou substância tóxica.

A ter em atenção:

  • Mesmo que o seu filho tenha muita sede não o deixe ingerir uma grande quantidade de líquidos de uma vez porque o preenchimento do estômago é um estímulo importante para  ele voltar a vomitar.
  • Outro aspecto a relembrar é que não deve forçar o seu filho a comer (desde que ele beba, não se preocupe). Nestes casos, hidratar é muito mais importante do que alimentar.
  • É normal que o seu filho coma menos do que habitualmente, mas não precisa de fazer nenhuma dieta em particular, pois se só lhe der alimentos que ele não gosta, vai mesmo deixar de comer. Assim, salvo casos excepcionais, não há justificação nenhuma para fazer dietas restritivas (excepto a diminuição das gorduras e açúcares) ou retirar o leite da alimentação do seu filho.

Pode saber mais sobre este e outros assuntos no novo site “Pediatria para Todos”.

Social Media

Copyright © 2023 Simply Flow. Todos os direitos reservados.

Este site utiliza cookies para melhorar a sua experiência. Aceitar Saber mais