O papel das emoções nas rugas

Paula Sá // Julho 8, 2024
Partilhar
rugas
rugas

As rugas são uma parte inevitável do processo de envelhecimento, mas a forma como se manifestam pode revelar muito sobre as nossas vivências, a nossa história e as nossas emoções. As emoções não só afetam o nosso bem-estar mental e físico, como também podem deixar marcas visíveis na nossa pele. Costumamos dizer que os olhos são o espelho da alma, mas o nosso rosto é o espelho do nosso interior e uma tela que conta a nossa história que é única, tal como nós.

Como as emoções afetam a pele?

A pele é o maior órgão do corpo humano estando intimamente ligada ao nosso sistema nervoso, por isso quando experimentamos emoções intensas, desencadeamos uma série de respostas físicas e emocionais que levam a mudanças visíveis na pele. 

O stress, a felicidade, a tristeza e outras emoções podem influenciar a saúde e a aparência da nossa pele de forma positiva ou negativa dependendo da forma, da intensidade e regularidade como as sentimos.

O stress e a tristeza prolongada podem levar a expressões faciais repetitivas – como, por exemplo, franzir a testa – que ao longo do tempo podem formar rugas permanentes. Estas emoções têm um impacto negativo na produção de colagénio e de elastina, proteínas essenciais para manter a pele firme e elástica, levando à flacidez e ao envelhecimento precoce.

Contrariamente, as emoções positivas promovem a libertação de endorfinas e serotonina, que podem melhorar a circulação sanguínea e dar à pele um brilho saudável. Além disso, a felicidade leva-nos a um estado de descontração e bem-estar geral. Geralmente as pessoas felizes têm menos tensão no rosto, o que leva ao aparecimento de menos rugas e a um rosto mais jovem. Como costumo dizer: “Células felizes envelhecem melhor”.

O rosto como uma tela única de quem somos

O nosso rosto é uma tela única que reflete as nossas experiências, emoções e a nossa história. É o espelho do nosso bem-estar físico e mental. Ter este conhecimento é algo positivo porque permite-nos atuar ao nível da pele, mas também num nível mais profundo: o emocional. Observarmo-nos ao espelho com amor é uma excelente forma de nos nutrirmos e de nos conhecermos.  

As rugas não são apenas sinais de envelhecimento, representam também as nossas vivências. Fazem parte de quem somos e de como nos conectamos com o que nos rodeia. 

Aceitar e cuidar do nosso rosto como uma representação genuína da nossa jornada emocional é fundamental para uma abordagem saudável e positiva do envelhecimento.

As rugas de expressão, como as linhas do sorriso e os pés de galinha, revelam os momentos de felicidade, enquanto que as linhas da testa podem contar histórias de desafios superados e preocupações enfrentadas. 

As nossas emoções manifestam-se no rosto da seguinte forma: 

  1. Rugas horizontais da testa: Comuns em pessoas que frequentemente franzem a testa devido ao stress ou preocupação. É a repetição desse movimento que pode causar linhas horizontais permanentes;
  2. Bigode chinês: Também chamado de sulco nasolabial, consiste nas rugas que se formam ao redor da boca, desde o nariz até ao canto dos lábios. Estas linhas estão associadas à felicidade, à sabedoria e ao propósito;
  3. Ruga do leão: As linhas verticais entre as sobrancelhas, também chamadas de linhas “11”, são comuns em pessoas que frequentemente expressam raiva ou frustração (mesmo quando guardam este tipo de emoções para si mesmas e não o mostram exteriormente);
  4. Linhas de marionete: Rugas que vão dos cantos da boca para o queixo, frequentemente associadas a expressões de tristeza ou amargura;
  5. Pés de galinha: Linhas finas que se formam ao redor dos olhos devido ao sorriso frequente ou ao “apertar” os olhos. Estas linhas são um dos primeiros sinais de envelhecimento, mas também são marcas de alegria e vivacidade.
rugas

Prevenção e cuidados

Embora não possamos evitar o aparecimento de todas as rugas nem o envelhecimento, podemos adoptar um estilo de vida saudável e calmo que quando associado a cuidados com o rosto, vai ajudar a minimizar o impacto das emoções na nossa pele. Deixo aqui algumas dicas eficazes para o dia-a-dia que são simples para implementar gradualmente ao ritmo de cada um:

  1. Gerir o stress: Práticas como a meditação, o yoga, e exercícios de respiração profunda podem ajudar a reduzir os níveis de cortisol e a minimizar o impacto do stress na pele;
  2. Hidratação e nutrição: Manter a pele bem hidratada e optar por uma dieta rica em antioxidantes pode ajudar a proteger a pele dos danos causados pelos radicais livres e a promover a produção de colagénio;
  3. Yoga facial: O yoga facial ajuda a tonificar os músculos faciais e a melhorar a circulação sanguínea, o que contribui para uma pele mais firme e jovem. Este método natural é extremamente eficaz para dar firmeza ao rosto uma vez que é a forma mais eficiente de tonificar os mais de 50 músculos faciais que temos;
  4. Cuidados com a pele: Usar protetor solar, hidratante e limpar a pele diariamente ajuda a manter a pele saudável.
  5. Sono de qualidade: Não é por acaso que chamamos “sono de beleza”. Dormir bem é essencial para a regeneração celular e para a manutenção da saúde da pele. É durante a noite que se dá o pico da regeneração celular e da produção de colagénio, além disso, uma boa noite reparadora diminui o cansaço e o stress. 

A pesquisa científica (Emotional Expressions and Their Effect on Skin and Facial Appearance: Dermatology Research and Practice 2015; Facial wrinkles: clinical patterns and relationship to underlying muscles: British Journal of Dermatology 2007) confirma que as nossas emoções têm um impacto significativo na saúde e na aparência da pele, especialmente no rosto. Compreender esta conexão permite-nos adotar práticas para gerir melhor as nossas emoções e cuidar da nossa pele de forma mais eficaz.

Nota: As fotografias e as imagens usadas neste artigo fazem parte do livro “Yoga Facial”.

Ler mais

Social Media

Copyright © 2023 Simply Flow. Todos os direitos reservados.

Este site utiliza cookies para melhorar a sua experiência. Aceitar Saber mais