Incontinência urinária - Como identificar os primeiros sinais?

Laira Ramos // Abril 16, 2020
Partilhar

Infelizmente, algumas pessoas ainda pensam que perder urina faz parte do envelhecimento e que não podemos fugir dessa fatalidade. Outros pensam que perder apenas umas gotinhas não é um problema. E, muitos não sabem onde procurar tratamento para esta constrangedora patologia.

O que é a incontinência urinária?

A incontinência urinária é a perda involuntária de urina. Geralmente, começa com a perda de apenas uma gotinha em situações muito esporádicas, e, como é algo tão pequeno, que acontece tão poucas vezes, as pessoas acabam por ignorar estas perdas e não costumam procurar ajuda assim que estes sintomas aparecem.

Muitas vezes esta patologia acontece porque os músculos do períneo estão fracos e a tendência é que fiquem cada vez mais fracos se não forem reabilitados. Isso contribuirá para que aquelas pequenas gotas passem a acontecer várias vezes até que se transformem na perda de uma grande quantidade de urina, que levará a momentos constrangedores em público e/ou em situações mais íntimas.

Tipos de incontinência urinária:

Existem dois tipos mais comuns de incontinência urinária: a por esforço e a de urgência. 

Incontinência por esforço

A incontinência por esforço é a mais comum. As perdas acontecem depois de um aumento da pressão intra-abdominal causada pela tosse, pelo espirro ou algum esforço como saltar, correr, pegar algo pesado. 

Incontinência de urgência

A incontinência de urgência é causada por uma hiperatividade do músculo da bexiga, conhecido por bexiga hiperativa. A perda de urina acontece depois de uma vontade urgente e intensa de urinar, muitas vezes quando estamos a chegar a casa ou quando ouvimos o barulho de água. 

Tanto homens, como mulheres podem ficar incontinentes.

No entanto, pela anatomia do corpo feminino, como a uretra é mais curta, existe uma maior tendência para as mulheres virem a sofrer de incontinência urinária

Quais as causas da incontinência urinária?

A fraqueza muscular causada pela idade avançada pode ser uma causa. No caso dos homens, é normal ficarem com perdas de urina após a prostatectomia – a cirurgia para a retirada da próstata no tratamento do cancro. 

A incontinência urinária de urgência geralmente é idiopática, nos homens e nas mulheres, por isso não sabemos a sua causa.

Quais os tratamentos para a incontinência urinária?

Independente do tipo de incontinência a primeira forma de tratamento indicado é a fisioterapia, tanto para os homens como para as mulheres. É um tratamento simples, não invasivo, de baixo custo e sem efeitos colaterais. Como os músculos do períneo estão na base da pelve, “lá dentro”, não conseguimos visualizar a sua contração e este tratamento deve ser feito com uma sonda que fará o biofeedback, uma modalidade terapêutica que permite, tanto ao paciente quanto ao fisioterapeuta, visualizar a contração e o relaxamento, garantindo assim que os exercícios estão a ser feitos da maneira correta. Estes exercícios devem ser feitos na intensidade adequada a cada paciente, que é determinada na avaliação, e deve evoluir a intensidade e a dificuldade a cada sessão.

Além das contrações, também conhecidas como exercícios de Kegel, também deve ser feita a eletroestimulação muscular, esta técnica melhora a sensibilidade, a propriocepção, a irrigação sanguínea e a inervação. Para as mulheres que estão na fase mais avançada do tratamento podem ser indicados os cones vaginais que funcionam como um haltere para aumentar a força do músculo.

A reabilitação perineal não causa dor nem desconforto e deve ser feita por um fisioterapeuta que tenha formação em Uroginecologia. O tempo de tratamento depende muito de cada paciente e somente pode ser previsto depois da avaliação inicial. 

A cirurgia também pode ser uma forma de tratamento, mas só deve ser indicada caso a fisioterapia não apresente os resultados satisfatórios.

Ler mais

Social Media

Copyright © 2023 Simply Flow. Todos os direitos reservados.

Este site utiliza cookies para melhorar a sua experiência. Aceitar Saber mais