O importante é não parar

Fátima Lopes // Abril 3, 2017
Partilhar

Chegar “novo a velho” pode ser uma opção que se toma cedo, mas também a escolha que se pode fazer conscientemente em qualquer altura da vida, adaptada, como é evidente, às circunstâncias de cada um. É uma decisão. Esse é o passo mais importante para se alcançar uma qualidade de vida consistente e uma alegria de viver que mais que uma característica cultivada, é uma qualidade que nos define. Um dos melhores exemplos que conheço, passou pelo meu programa já este ano e dá pelo nome de Laura Pina. Pequenina, com uma vivacidade contagiante, demonstra uma alegria de viver própria de quem já vivenciou muito, mas que mantém a sede de experimentar muito mais. Laura Pina começou a fazer ginástica aos 18 anos e hoje, aos 97, mantém a genica de outrora, sendo uma das mais antigas alunas do Ginásio Clube Português.

Laura insiste em manter os dias cheios, como sempre fez ao longo dos seus felizes 97 anos.

Tinha um gosto natural para as artes e para a dança e uma grande vontade de seguir a vida artística, mas “não lhe fizeram a vontade”. Aliás, porque naquele tempo era muito mal visto ir para o teatro. E acabou por seguir outros rumos, mas com a mesma energia e empenhamento. Com uma vida social agitada durante toda a sua vida ativa, voltou ao ginásio aos 62 anos. Nas suas palavras, “ Acho que sou a mais antiga do ginásio, mas sou a que falto menos. Faz-me bem!”

Laura também tem segredos aos quais atribui a sua longevidade ativa: come bem, mas tem cuidado com a alimentação, centrando-se nas frutas, nos vegetais e no peixe. Carne, pouca, gorduras, nem pensar. Gosta de passear e sempre que sai gosta de se arranjar.

A boa disposição é fundamental, mas acima de tudo considera que manter-se ativa é crucial, sobretudo a fazer tarefas que lhe dão prazer: Musica, pintura dança, poesia… não se pode estar parado! E afirma que só vai parar quando for impossível andar.

A felicidade inata pode ter uma pequena componente genética, mas a decisão tem de ser nossa.

Está nas nossas mãos decidir. Se queremos ser felizes, optamos por ver a metade cheia do copo. Cuidar do nosso corpo e da nossa mente. Cuidar daquilo e daqueles que nos rodeiam. Mantermo-nos ativos. Escolher as atividades que nos fazem sentir bem.

O corpo agradece. A mente e o espírito também.

A felicidade vem por acréscimo.

 

Social Media

Copyright © 2023 Simply Flow. Todos os direitos reservados.

Este site utiliza cookies para melhorar a sua experiência. Aceitar Saber mais