Dê sangue e salve vidas

José Santos // Junho 14, 2018
Partilhar

Hoje, dia 14 de Junho, assinala-se o Dia Mundial do Dador de Sangue e é, por isso mesmo, uma excelente oportunidade para relembrar a importância desta dádiva que literalmente salva vidas.

A grande maioria das pessoas é um potencial candidato a dador de sangue. 

Muitas pessoas querem doar sangue, mas não sabem onde se dirigir, nem se reúnem as condições necessárias para se tornarem doadores de sangue. Muitas pensam que vão perder muito tempo se forem doar sangue, o que não é necessariamente verdade.

Dar o litro pela saúde de todos.  

Na verdade é apenas dar meio litro. E, em pouco mais de 10 minutos – tempo que leva uma doação de sangue – podemos tornar-nos no herói de alguém.

Uma unidade de sangue doada tem 450 ml. Esse é o volume que se pode colher sem prejudicar o dador. Se o dador tiver no mínimo 50kg e 1,5m de altura, então, tem um volume total de sangue superior a 5 litros. Doar 450 ml, não prejudica quem dá e só traz vantagens para quem recebe.

Quem pode doar sangue?  

Muitas das regras implementadas em Portugal sobre quem pode dar sangue são uma exigência da legislação europeia e servem para proteger essencialmente as pessoas que vão receber essa dádiva.

Assim, pode ler-se no portal do SNS: “Podem doar sangue todas as pessoas com bom estado de saúde, com hábitos de vida saudáveis, peso igual ou superior a 50 kg e idade compreendida entre os 18 e 65 anos. Para uma primeira dádiva o limite de idade é aos 60 anos. A dádiva de sangue é benévola e não remunerada. A doação de sangue pode ser feita de quatro em quatro meses pelas mulheres e de três em três meses pelos homens”

Onde pode doar?

Praticamente todos os hospitais do Serviço Nacional de Saúde (SNS) têm serviços de recolha de sangue, mas existem muitas campanhas e locais “móveis” de recolha. No site www.dador.pt pode pesquisar os locais de dádiva e até informar-se sobre como organizar campanhas de recolha.

Porque é importante doar sangue? 

Todos os anos, em especial na altura do Verão, existe escassez de sangue nos hospitais. Há mais acidentes e menos doações nesta altura. O sangue ainda é um elemento vital para muitos tratamentos médicos. Por desempenhar funções essenciais à nossa sobrevivência, a constituição do sangue é de tal maneira complexa que a medicina de hoje ainda não conseguiu arranjar um substituto que se lhe assemelhasse. Por cada dádiva, consegue salvar a vida (ou ajudar a viver) de até 3 pessoas, refere o site do SNS.

Pronto para se tornar um herói?

Social Media

Copyright © 2023 Simply Flow. Todos os direitos reservados.

Este site utiliza cookies para melhorar a sua experiência. Aceitar Saber mais