Como reduzir as despesas mensais da eletricidade, gás e água?

Carina Meireles // Fevereiro 15, 2023
Partilhar
despesas
despesas

Muitas são as despesas que temos que encarar no nosso dia a dia e as despesas variáveis como a eletricidade, o gás, a água fazem também a diferença e requerem um acompanhamento do nosso orçamento. Estas são despesas obrigatórias mensalmente e das quais não podemos fugir, mas podemos reduzi-las com a adoção de determinados hábitos de consumo mais adequados às necessidades, que permitam também poupar nestas contas, que são para cumprir.

As despesas com a eletricidade podem e devem ser acompanhadas através da nossa fatura.

Uma das formas de ajudar a poupar na conta da eletricidade é, por exemplo, utilizando a luz natural, que em benefícios vai muito para além disso tendo também influência no nosso estado emocional e no nosso bem-estar. Aproveitar ao máximo a luz natural para em todas as divisões da casa tirar o melhor partido no consumo de energia e ajudar a ter uma boa temperatura ambiente são alguns dos benefícios.

Reduza o tempo de utilização dos equipamentos evitando deixá-los em standby e utilizá-los em simultâneo.

Quanto ao gás, uma das principais coisas a fazer é investir num bom isolamento da sua casa para conseguir manter uma boa climatização.

Se tiver aparelhos de aquecimento e não tiver um bom isolamento não vai resultar em nada e vai gastar mais porque os terá mais tempo ligados. Por isso, não se esqueça, janelas e portas calafetadas, garantir que tem uma boa caixilharia e vidros duplos são algo a considerar para manter um bom isolamento. A ideia principal é conservar a temperatura e não fazer com que o investimento muitas das vezes no conforto seja desperdiçado pelas portas e janelas.

E quanto à água? Como reduzir a fatura da água?

Relativamente à água poderá, por exemplo, reduzir o tempo que demora a tomar um duche e evitar banhos de imersão ou mais demorados, fechar a torneira enquanto lava os dentes, aproveite e partilhe esta experiência com as crianças incentivando a fazer o mesmo para cedo perceberem a importância de não gastar por gastar e os benefícios para o meio ambiente. Com as crianças pode utilizar um copo para lavar os dentes porque assim consegue controlar melhor os gastos de água e não precisa de ter a torneira aberta.

É importante que saiba analisar muito bem as suas faturas.

Uma das formas mais fáceis de fazer, e perceber se a mudança do mercado livre para o regulado é a mais favorável, passa por primeiro perceber o que é um e o que é outro. 

Mercado regulado ou mercado livre – Quais as diferenças?

No mercado regulado as tarifas são fixadas de forma livre pelas empresas que comercializam e que concorrem entre si. No entanto, importa referir que são de acordo com as Regras da Concorrência e pelo Regulamento das Relações Comerciais, que pode ver mais em detalhe no site da ERSE

No mercado livre as empresas no mercado, neste caso, o que fazem é fixar de forma livre o preço que praticam (dentro da legalidade) mas como a concorrência é evidente são muitas das vezes propostas reduções através de descontos, que devemos analisar se compensam ou não. 

Posto isto e como sendo uma grande ajuda poderá ir ao site do Comparajá, que lhe vai permitir saber de forma fácil e rápida se valerá a pena mudar e também comparar mais do que uma opção na concorrência.

Não se esqueça que esta mudança a ser feita deverá ser até final de 2025, mas quanto mais cedo fizer depois de todas as avaliações feitas mais rapidamente começa a poupar nestas despesas.

Ler mais

Social Media

Copyright © 2023 Simply Flow. Todos os direitos reservados.

Este site utiliza cookies para melhorar a sua experiência. Aceitar Saber mais