Carvão ativado: o que é e para que serve?

Equipa Planetiers // Setembro 19, 2019
Partilhar
carvão ativado
carvão ativado

Não há muito por onde fugir, o carvão ativado chegou e está a disseminar-se por cada vez mais produtos e sectores. Este pó negro surge na composição de suplementos, cocktails, smoothies, desodorizantes, bolas de berlim ou até máscaras faciais, com promessas de limpar o nosso corpo de toxinas, diminuir odores e mau hálito, acabar com o acne e as dores de gases, iluminar a pele, branquear os dentes ou até curar ressacas.

Em forma de comprimido, cápsula ou pó, a dose varia de acordo com a indicação de uso. Somente um médico ou nutricionista especializado no assunto pode tomar essa decisão, para que o consumo seja seguro e a chance de efeitos desagradáveis minimizada.

O que é e para que serve o carvão ativado?

É um pó negro e fino, que pode ser feito a partir de carvão vegetal, casca de coco, turfa, coque de petróleo, caroços de azeitona, serradura ou até restos de cortiça – este é um material muito poroso, com características excelentes no campo de filtração, desodorização e remoção de tóxicos e radioativos.

O carvão é “ativado” quando processado a altas temperaturas (800ºC a 1000ºC), que alteram a sua estrutura, reduzindo o tamanho dos seus poros e aumentando a sua área de superfície (depois do processo de oxidação este torna-se mais poroso do que o carvão comum).

Qual a importância de muitos e pequenos poros? São eles que, em conjunto com a carga elétrica negativa do carvão, conseguem prender e absorver os produtos químicos prejudiciais, toxinas e gases.

Onde é usado?

Se desde o século XIX tem sido usado como antídoto para venenos e intoxicações, atualmente já ganhou o estatuto de tratamento natural eficiente (apesar do seu processo de produção não ser, realmente, natural).

Semelhante ao carvão comum, o carvão ativado começou por ser fabricado para medicamentos – principalmente em intoxicação por alimentos, drogas, outros medicamentos, overdoses ou elementos poluentes. 

Consegue capturar toxinas e produtos químicos no intestino e, não sendo absorvido pelo organismo, consegue transportar essas substâncias para fora do corpo, sem que este tenha absorvido nada prejudicial.

Apesar de, em condições normais, ser seguro de usar, deve ser apenas utilizado como tratamento quando receitado por um médico e não como receita para todos os casos de intoxicação – o carvão ativado não resulta em todos os tipos de intoxicação, sendo ineficiente no combate a substâncias como ciano, lítio, álcool ou ácidos fortes.

Será que (realmente) resulta?

Apesar de ter mostrado taxas de sucesso em alguns casos de intoxicações, não há evidência suficiente para considerarmos o carvão ativado como um tratamento geral e eficiente. Na realidade, acaba por não resultar contra substâncias como ácidos ou bases fortes, ferro, lítio, arsênio, metanol, etanol ou etilenoglicol.

Contudo, existem estudos que afirmam que quando uma dose de 50-100 gramas é tomada nos 5 minutos seguintes à ingestão da substância química, este comportamento pode reduzir 74% a absorção das toxinas em adultos.

Quais os benefícios?

Para além de tratar de intoxicações, o carvão ativado é também conhecido por reduzir a flatulência, baixar os níveis de colesterol, combater a indigestão, prevenir ressacas, acalmar o estômago ou tratar o fluxo biliar durante a gravidez.

Por outro lado, este carvão ativado já é muito utilizado em cuidados de pele, para limpeza ou tratamento de feridas, controlar a oleosidade, reduzir tamanho dos poros e a quantidade de cravos. Segundo a jornalista Priscilla Campelo, as máscaras de carvão ativado promovem uma limpeza profunda à pele sem retirar hidratação.

O carvão ativado pode também ajudar a clarear os dentes e a tornar o teu cabelo mais brilhante e sedoso.

Quais os Riscos?

O uso de carvão ativado mostra-se seguro na maioria dos casos e são muito raras as situações com reações secundárias.

Contudo, não deves ingerir todos os dias carvão ativado – o teu corpo tem ferramentas suficientes para se livrar das toxinas. Para além disso, as únicas toxinas que o carvão ativado consegue absorver são as presentes no intestino e não no sangue.

Tem apenas cuidado ao ingerir carvão ativado em situações de emergência, evitando a possibilidade de este viajar até aos pulmões e não apenas para os estômago, como seria de esperar.

Portanto, devo usar carvão ativado?

Se o pretendes fazer como tratamento, aconselha-te com o teu médico e decidam se se aplica ao caso que têm em mãos. Se procuras carvão ativado como forma de limpeza corporal, numa escova de dentes ou pasta de dentes, pensos rápidos para tratamento de feridas ou como filtro de água para o teu dia a dia.

Só há uma coisa a fazer: experimentar, analisar resultados e partilhar com os teus amigos e familiares.

Ler mais

Social Media

Copyright © 2023 Simply Flow. Todos os direitos reservados.

Este site utiliza cookies para melhorar a sua experiência. Aceitar Saber mais