A importância da dádiva de sangue

Cláudia Moreira // Junho 14, 2021
Partilhar
sangue
sangue

Pode considerar-se o sangue e seus derivados como sendo das terapêuticas mais preciosas que possuímos, uma vez que a sua produção em laboratório não é possível, e dependemos única e exclusivamente de dádivas voluntárias e benévolas.

Todos os dias, pelas mais variadas razões, há nos hospitais muitos doentes que necessitam de transfusões de sangue. 

Por um lado, aqueles que têm necessidades crónicas (oncológicos e não oncológicos), mas também pessoas saudáveis, que, por um evento agudo (como uma cirurgia ou um acidente), necessitam de forma pontual de ser transfundidos.

Verificou-se nos últimos meses, devido à situação pandémica que vivemos, uma diminuição de dádivas e, consequentemente, a escassez de reservas. 

Importa referir que os centros de colheita de sangue são e sempre foram sítios seguros, em que são cumpridas todas as regras de privacidade e, nesta fase de prevenção do contágio, de forma extremamente rigorosa.

“Posso doar sangue?”

Podem ser dadores de sangue todas as pessoas saudáveis entre os 18 e os 65 anos, com peso superior a 50 kgs. Nem todos os portadores de patologias crónicas estão automaticamente excluídos. Desde que bem controlados e sem complicações não é contra-indicada a colheita, pelo que se tem dúvidas há sempre profissionais ao dispor para as esclarecer. Aos homens são permitidas um máximo de 4 dádivas por ano, às mulheres 3, por forma a garantir que não são prejudicados com o seu altruísmo.

Doar sangue: Passo a passo

O processo da dádiva é simples: inicia-se com o preenchimento de um questionário sobre estado geral e hábitos de vida; posteriormente há validação do mesmo numa curta consulta médica. Nesta altura é também confirmado o valor de hemoglobina, que deve ser superior a 13,5 g/dL nos homens e 12,5 g/dL nas mulheres. A colheita em si demora entre 10-15 minutos, findo esse período segue-se o tempo de vigilância no qual, é oferecida ao dador uma refeição leve e reforçada a importância da hidratação.

Após a dádiva, há apenas o cuidado de não praticar exercício físico intenso nas 12-24hs seguintes, podendo retomar todas as restantes actividades normais, com o sentimento de, com um pouco de si, ter salvo uma (ou mais) vidas…!

Um grande bem-haja a todos os dadores de sangue neste seu dia.

Ler mais

Social Media

Copyright © 2023 Simply Flow. Todos os direitos reservados.

Este site utiliza cookies para melhorar a sua experiência. Aceitar Saber mais