A Boa Sorte

Fátima Lopes // Dezembro 14, 2020
Partilhar
A boa sorte
A boa sorte

Fiquei completamente rendida ao livro “A Boa Sorte”. Trata-se de um clássico contemporâneo, mais atual que nunca. Uma fábula inspiradora que desvenda as chaves da boa sorte e da prosperidade, tanto na vida pessoal como nos negócios. 

Este é o primeiro livro que Alex Rovira e Fernando Trías de Bes escreveram a quatro mãos. A sua mensagem sobre a capacidade das pessoas para traçarem o seu próprio destino é mais atual do que nunca e a sua simples, mas poderosa filosofia encontra eco em leitores de todas as idades e culturas. Este é um conto que qualquer pessoa em qualquer momento pode e, arrisco-me até a dizer, deve ler.

Este é um livro positivo, poderoso e transformador.

Através de uma fábula sobre dois cavaleiros que se lançam na missão de encontrar um trevo de quatro folhas, este livro ensina-nos como criar as nossas próprias circunstâncias para atrairmos e alcançarmos a boa sorte na nossa vida pessoal e profissional.

A boa sorte só depende de cada um de nós.

E é precisamente isso que os autores demonstram matematicamente nesta obra. Trata-se até de uma verdade universal: quanto mais damos de nós e nos entregamos na vontade de melhorar a nossa vida e a vida de quem nos rodeia, mais afastamos a pouca sorte. 

Como tornar a boa sorte numa aliada?

Estas são as 10 regras da boa sorte: 

  1. A sorte não dura muito tempo, porque não depende de ti. A Boa Sorte é criada por ti, por isso dura para sempre; 
  2. Muitos são os que querem ter Boa Sorte, mas poucos são os que decidem ir atrás dela; 
  3. Se agora não tens Boa Sorte, talvez seja porque as circunstâncias são as de sempre. Para que chegue a Boa Sorte convém criar novas circunstâncias; 
  4. Preparar circunstâncias para a Boa Sorte não significa procurar só o benefício próprio. Criar as circunstâncias para que outros também ganhem atrai a Boa Sorte; 
  5. Se “deixas para amanhã” a preparação das circunstâncias, a Boa Sorte talvez nunca chegue. Criar as circunstâncias requer dar um primeiro passo… Dá-o já hoje;
  6. Mesmo sob circunstâncias aparentemente necessárias, às vezes a Boa Sorte não chega. Procura nos pequenos pormenores circunstâncias aparentemente desnecessárias, mas imprescindíveis;
  7. Para aqueles que só acreditam na pouca sorte, criar circunstâncias é um absurdo. Para os que se dedicam a criar circunstâncias, a pouca sorte não os preocupa; 
  8. Ninguém pode vender sorte. A Boa Sorte não se vende. Desconfia dos vendedores de sorte;
  9. Quando já criaste todas as circunstâncias, tem paciência, não desistas. Para que a Boa Sorte chegue, confia; 
  10. Criar Boa Sorte é preparar as circunstâncias para a oportunidade. Mas a oportunidade não é uma questão de sorte ou de pouca sorte: está sempre lá. Portanto: Criar Boa Sorte consiste unicamente em criar circunstâncias. 

Tu és a causa da tua boa sorte.

Assim termina este conto da Boa Sorte, que aconselho vivamente. 

Criar Boa Sorte consiste unicamente em… 

criar circunstâncias!

Dado que criar Boa Sorte é criar circunstâncias…

a Boa Sorte depende apenas de ti. 

A partir de hoje, tu também podes criar Boa Sorte!

E lembra-te de que… 

o conto da Boa Sorte… 

nunca chega às mãos de alguém por acaso.” 

Nota: Fotografia destaque por Verónica Silva

Ler mais

Social Media

Copyright © 2023 Simply Flow. Todos os direitos reservados.

Este site utiliza cookies para melhorar a sua experiência. Aceitar Saber mais