Quiroprática

A ilusão da saúde

28 Julho, 2017 - 16:29

Já ouvimos tantas vezes a mesma história. Alguém conhecido que aparentava estar saudável e de repente… Quantos casos destes vamos ter de ouvir para começarmos a mudar a nossa maneira de pensar em relação à saúde?

Pois é… Esta semana vamos filosofar um bocadinho. Não sei se é por causa do calor do verão mas tenho de partilhar uma frustração, convosco.

A maior parte das pessoas vive a vida como se a saúde tivesse completamente fora do nosso controlo. A vida acontece e nós simplesmente reagimos. A nossa saúde parece ser apenas uma questão de bons genes ou de boa sorte. Parece que temos as mãos atadas e que estamos eternamente condenados a ver o tempo passar e desejar o melhor.

De repente alguém fala de prevenção e todos se levantam em aplausos. Grande entusiasmo, grandes ideias, grande potencial, e no final do dia tudo fica igual, exatamente como estava. Continuamos a nossa vida ignorando a nossa capacidade de podermos realmente mudar alguma coisa. Porquê?

Certamente não será pela falta de estudos científicos em relação à importância da prevenção, nem pela falta de resultados positivos já observados quando alteramos apenas alguns hábitos e comportamentos. Gostava de ter uma resposta convincente para esta pergunta, mas depois de tudo espremido parece-me que a realidade da questão é que dá muito trabalho mudar. Então é melhor continuar a vida como está. Colesterol elevado? É mais fácil tomarmos um comprimido antes de mudarmos de alimentação. Esculpir o corpo? É mais fácil arranjar um comprimido do que irmos ao ginásio. Perder peso? É mais fácil a dieta do momento, em vez de mudarmos hábitos alimentares permanentemente. Dores de coluna? É mais fácil tomarmos Relmus e Voltaren em vez de descobrirmos a causa e procuramos prevenir problemas futuros.

Não estou a dizer que não há lugar para os medicamentos, claro que há, o que estou a dizer é que não nos podemos esconder na sua sombra. Não nos podemos desresponsabilizar do nosso papel na nossa saúde. A nossa saúde é a nossa responsabilidade. Eu acredito que enquanto não interiorizarmos esta ideia, nada vai mudar. Vamos continuar a achar que a prevenção é o caminho nunca estando dispostos a fazer o que é necessário para termos mais saúde.

Albert Einstein dizia que a sua definição de loucura era: “ fazer o mesmo repetidamente esperando um resultado diferente”. Muitas vezes somos culpados de exatamente isto, temos os mesmos hábitos e os mesmos comportamentos em relação à nossa saúde mas no fim do dia temos o desejo de amanhã sermos mais saudáveis. Enquanto não mudarmos de postura, não vamos mudar os resultados.

Talvez uma razão para a falta de mudança é porque achamos que temos de fazer tudo da noite para o dia. A nossa fasquia está muito alta, temos de pensar num passo de cada vez. Quando definimos a lista do que queremos mudar temos de dar tempo a cada item. Se alterarmos um hábito a cada um ou dois meses vamos chegar ao final do ano com mais saúde.

Outro aspecto importante para a mudança é procurar profissionais especializados na área que queremos mudar. Se queremos ter mais saúde oral, o dentista poderá dar uma ajuda valiosa no processo. Se queremos ter um melhor funcionamento da nossa coluna, a Quiroprática poderá dar a resposta necessária. Como é que está a sua coluna?

Os diferentes profissionais podem dar a informação e as ferramentas necessárias para iniciar a mudança.

Agora o importante é darmos o primeiro passo. Como diz o ditado chinês: “uma jornada de milhares de quilómetros começa com um simples passo.”

Então boa viagem e até breve,

Pedro Costa Figueira B.Sc.D.C
saudecoluna.pt